Amor verdadeiro... 19 anos em sono profundo.

Provérbios 18:22
''Aquele que encontra uma esposa, acha o bem, e alcança a benevolência do Senhor.''







O artigo de hoje é sobre um amor que envolveu sacrifícios do começo ao fim. 
Essa história aconteceu mesmo em meados dos anos 80. Muito simples, mas linda, capaz de tocar qualquer coração. Acompanhe:

Jan Grzebski era um ferroviário polonês. Em 1988 ele sofreu um forte golpe na cabeça, enquanto engatava dois vagões de trem e entrou em coma. Jan foi desenganado pelos médicos, que também afirmaram que por causa da forte pancada, encontraram câncer em seu cérebro. Segundo eles, sua recuperação era impossível, e que ele não sobreviveria. Gertruda Grzebski, mulher temente a DEUS e esposa de Jan, ignorou as palavras duras dos médicos e decidiu levá-lo para casa e cuidar dele SOZINHA somente com a ajuda de DEUS.   

Jan não falava, não andava, não interagia, não se comunicava de maneira alguma. Todo o relacionamento que tiveram não existia mais. O marido forte com quem conviveu há anos era agora um bebê totalmente dependente de seus cuidados. Ela terminou de criar sozinha os quatro filhos, enquanto se esforçava para manter o amado marido vivo, que era capaz apenas dos movimentos mais básicos, como respirar, engolir, abrir e fechar os olhos. Ainda assim ela se revoltava quando alguém sugeria para ela a eutanásia (com a desculpa esfarrapada para interromper o sofrimento), pois ela acreditava de todo o coração, que o certo era dar uma chance para ele se recuperar. Todos os dias, Gertruda falava com o seu esposo como se ele pudesse ouví-la. Cuidava para que ele não ficasse muito tempo na mesma posição na cama, virando seu corpo para evitar úlceras de pressão, comuns em pessoas acamadas, que pode levar à morte por infecção. Os filhos foram crescendo, se casaram e lhe deram 11 netos. Gertruda levava o marido para todas as principais festas da família, como se pudesse participar delas...

A incansável Gertruda e toda sua luta foi recompensada por DEUS em 2007. Após 19 anos em coma, Jan finalmente despertou, aos 65 anos. Os médicos creditaram a recuperação dele à esposa, que optou pelo caminho mais árduo. Jan estava ainda mais ligado a ela, pois se lembrava que Gertruda esteve ao seu lado, quando ele mais precisou. Ela fez o que era certo e melhor para ele, abrindo mão da sua própria vida para, cuidar do marido, sem cobrar nada dele por isso. Acreditou, quando nem os médicos acreditaram, esperou, perseverou...foi recompensada.

Durante o coma, Gertruda descrevia o esposo como um "cadáver vivo", mas, mesmo assim, permaneceu ao seu lado amando cada dia...

Gertruda ganhou uma medalha de honra ao mérito pelo presidente polônes, por sua dedicação e sacrifício, mas segundo ela, o maior prêmio que poderia receber, era Jan despertando do coma.

Amados irmãos, conseguem imaginar a vida de vocês assim? Conseguem pensar em uma atitude sacrificante? Nenhuma história de amor, é tão bonita do que as que envolvam amor verdadeiro e sacrifício, nenhuma novela ou filme se compara com um amor real. Esse tipo de amor é uma raridade nos dias atuais. O que você teria feito no lugar dela? Teria desistido, ou teria encarado a situação?

Somente com o amor verdadeiro, é capaz de vencermos TUDO!


Fiquem com a paz do Senhor e que esta paz permaneça em nossos corações para sempre.

Amém.

Sandreanny Crystine.

Comentários

  1. LINDA MUITO LINDA.TOCOU-ME PROFUNDAMENTE!!!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido, meu blog não é agregador de anúncios. Ainda mais porque eu não no seu esculachar o seu blog. Meu espaço é meu espaço. Se não gostou, procure outro blog que te agrade, mais vim aqui e fazer anúncios? sic, sic. Só por causa disso, seu comment foi retirado. Passar bem.

      Excluir

Postar um comentário

❀¸¸.*♥*.¸¸.*☆ ❀
Não vai embora sem deixar seu comentário.
Sua opinião é muito importante para mim!♥
❀ ¸¸.*♥*.¸¸.*☆❀

Postagens mais visitadas