segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Redes sociais: amigas ou inimigas?

Salmos 1:2
''Antes tem o seu prazer na lei do Senhor e na sua lei medita de dia e de noite.''

Redes sociais existentes.

Quando a internet foi a criada, sua principal intenção era unir pessoas e objetivos. Tornar mais fácil a comunicação entre amigos que estavam distantes, poder se reencontrar e ter conversas, mesmo a longa distância. Com o avanço da tecnologia, o acesso a internet se tornou mais facilitado e cabe um dever à nós cristãos: como usar as redes sociais? e os seus benefícios? será uma aliada ou apenas uma rival?

Em primeiro, hoje em dia, ninguém consegue ficar sem redes sociais. Seja Facebook, Twitter, Google+, Blogger, e até mesmo o esquecido Orkut (e não diga que não, pois sei que tem gente por aí que ainda usa). A questão que vale por aqui é: Elas são uma distração? Analisemos os casos:


E O PAPEL DO CRISTÃO?


Vigia irmão, vigia!

É uma questão séria, quando levada para o meio evangélico. O versículo inicial é para você, irmão que passa a vida na frente do monitor. Qual o papel fundamental de um servo de DEUS, na internet? Bem, evangelizar, certo? Esta poderia ser a resposta certa, mas, nem todos cumprem este papel crucial. Existem amigos meus, internautas, que fazem um excelente trabalho espalhando a Palavra de DEUS, mas há outros que somente decepcionam ao SENHOR... Assim como Eva foi tentada a morder o fruto proibido, alguns irmãos se deixam seduzir pelo mar de tentações virtuais, esquecendo-se que és cristão. Tem um vício demoníaco implantado na net que anda perseguido até os que são mais crentes: PORNOGRAFIA. Alguns inventam que ver pornografia faz bem ao homem, ora, imagina se o Senhor Jesus diz:
Marcos 9:47''E, se o teu olho te escandalizar, lança-o fora; melhor é para ti entrares no reino de Deus com um só olho do que, tendo dois olhos, seres lançado no fogo do inferno,''
O trecho a segui foi retirado do site: got questions?.org
De longe, a maioria das buscas na internet são relacionadas à pornografia. A pornografia é desenfreada no mundo de hoje. Talvez mais do que qualquer outra coisa, Satanás tem obtido sucesso em torcer e perverter o sexo. Ele tomou o que é bom e justo (sexo com amor entre esposo e esposa) e o substituiu com prazer desenfreado, pornografia, adultério, estupro e homossexualidade. A pornografia é simplesmente o primeiro passo em uma escorregadia ladeira de iniqüidade e imoralidade. Assim como um usuário de drogas é levado a consumir quantidades maiores e mais poderosas de drogas, a pornografia arrasta o ser humano, levando-o a pesados vícios sexuais e desejos ímpios.

As três categorias principais de pecado são: a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida. A pornografia definitivamente nos causa a luxúria da carne, e isto inegavelmente é a luxúria  dos olhos. A pornografia, definitivamente, não se qualifica como uma das coisas nas quais devamos pensar: “Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai”. A pornografia é viciante , destrutiva , e leva à iniqüidade sempre crescente . Desejar outras pessoas em nossa mente é ofensivo a Deus. Quando a habitual devoção à pornografia caracteriza a existência, isto demonstra que esta pessoa não é salva.


Então irmão, vigiai. Já imaginou se o Senhor Jesus mostrar em um telão, para você ver, todos as nojeiras que você assistiu na frente do computador? Será bem vergonhoso para ti
Nosso papel é fundamental. Temos que dá exemplo, como imitadores de Cristo, pois este sim, és puro e sem pecado.

O QUE O VÍCIO EM INTERNET PODE CAUSAR?



Há pessoas que tomam café-da-manhã, almoço e jantam na frente do PC. Essa atitude infelizmente, não é nada saudável.
Os sintomas físicos mais comuns aos viciados em internet são taquicardia, boca seca, sudorese e tremedeira. O tempo excessivo diante do computador pode provocar comprometimento da postura, lesões por esforço repetitivo, obesidade ou subnutrição, e prejuízo para a visão devido à luminosidade do monitor e ao esforço ocular. Os sintomas psíquicos podem ser déficit de atenção, dificuldade para se organizar, definir prioridades e angústia por estar longe do computador.
Alguns problemas que ocorrem para quem passar tempo demais, em frente ao computador:
1- Preocupação: quando está off-line, o viciado fica constantemente preocupado com a internet.
2- Necessidade: a utilização da internet é contínua e cada vez maior, como forma de satisfazer sua necessidade crescente de estar conectado.
3- Irritabilidade: quando pressionado para reduzir seu tempo na internet apresenta irritação e dificuldade de aceitação.
4- Fuga: a internet pode ser uma forma de fugir de problemas ou de aliviar sentimentos como culpa, ansiedade, impotência ou depressão.
5- Mentira: para não revelar a extensão do seu envolvimento com a rede, o viciado tem o hábito de mentir para pessoas próximas, quando questionado.
6- Prejuízos: devido ao excesso de tempo na internet, compromete sua vida social e profissional, pois evita compromissos off-line.
7- Lesões: o uso prolongado do computador pode causar problemas nas articulações utilizadas para a digitação, causando lesões por esforço repetitivo (LER).
8- Apatia: não se interessa por atividades desenvolvidas fora da rede.
9- Sonho: a compulsão ao uso da internet provoca a sensação de estar vivendo um sonho.
10- Tempo: o tempo exagerado de conexão e a má qualidade dos conteúdos selecionados são uma constante na vida do viciado.



CRIANÇAS CADA VEZ MAIS EXPOSTAS.



E o mal aflige até os nossos pequeninos.

Quando um adolescente publica fotos sensuais de si mesmo na internet, nos encontramos diante de uma nova forma de expressão da sexualidade. Porém, ainda existe um tabu imenso em relação à sexualidade infanto-juvenil, que independe da internet. Não se fala muito a respeito, e inúmeras famílias têm dificuldades em tratar do tema dentro de casa. Ora, nas redes sociais, nos sites de relacionamento e nos demais espaços da internet, a criança e o adolescente encontram pessoas e possibilidades para tirar todas as dúvidas e expressar tudo o que eles não tiveram condições de fazer em outros espaços presenciais. Por isso, é fundamental conversar com eles sobre a sexualidade em sua forma ampla e sobre os direitos sexuais.
A internet, então, expõe a criança e o adolescente a uma situação de risco muito maior. No ciberespaço, a garotada consegue encontrar inúmeros conteúdos de ótima qualidade para esclarecer suas dúvidas quanto à questão afetiva, ao desenvolvimento da sexualidade e ao próprio sexo. Pode também trocar ideias com seus pares. Mas igualmente corre o risco de chegar a sites com informação tendenciosas e a colegas virtuais que têm outras intenções. Um dos mais recorrentes é a produção e a distribuição on-line de pornografia infantil. Ligado a esse crime, há o que chamamos de aliciamento on-line – usando webcams e ferramentas de bate-papo, entre outros recursos da internet, o sujeito convence a criança – por meio da sedução ou de chantagem – a produzir e distribuir para ele fotos eróticas de si mesma ou filmes pornográficos. Pode pedir também que ela consiga, para ele, imagens sexuais dos irmãos e até de outros membros da família.
No caso do abuso, mesmo on-line, o adulto consegue forçar a criança a participar de jogos sexuais com ele, exibindo-se pela webcam, tirando a roupa, se masturbando ou até usando objetos com conotação sexual. Há também a simulação de pornografia com imagens reais, em que o sujeito pega uma foto simples da criança-alvo no site de relacionamentos e faz uma montagem, usando a imagem do corpo de alguma outra criança em situação de abuso. Essa prática acontece porque o abusador fantasia com a criança e quer vê-la numa situação de sexo, ou porque pretende usar tal imagem como forma de aliciamento ou assédio a vítima. Ele apresenta a fotografia à criança para fazer chantagem, ameaçando divulgá-la como se fosse verdadeira.
Vivemos uma época de supervalorização da imagem do corpo e da erotização precoce: cada vez mais cedo, se introduzem comportamentos sexualizados, antecipando fases. Ao mesmo em tempo em que há o tabu de não falar sobre a sexualidade infanto-juvenil, o sexo em si ou questões ligadas ao sexo – que seria a última etapa da sexualidade – entram cada vez mais cedo na vida de crianças e adolescentes. Tudo o que vem antes ao sexo não aparece, não se discute; mas peças eróticas, roupas sensuais, falas de sedução, é o fenômeno do sexting: crianças e adolescentes publicam fotos de si mesmos em posições sensuais e eróticas para os amigos verem. Trata-se do reflexo de uma sociedade que valoriza o sexo, o corpo, o consumismo, a competição e o individualismo.
A internet é como uma praça pública, gigantesca, planetária, com mais de um bilhão de pessoas frequentando. Tudo o que você fizer ali vai ser visto. Se uma criança divulga endereço e telefone, é como se distribuísse cartõezinhos com seus dados pessoais na escola, no ponto de ônibus, no shopping, na praça, na praia. Essa dimensão a garotada ainda não tem. Eles pensam que, no blog, no site de relacionamentos, naquele ambiente on-line, estão se relacionando apenas com o grupinho de amigos.
Uma foto on-line se torna muito mais pública no ciberespaço do que se estivesse num outdoor de uma avenida. Até pessoas que não têm prazer em se mostrar acabam se expondo sem querer.
Outro ponto: existe a concepção entre os jovens de que o legal é se exibir no espaço público. Basta contar o número de programas ao estilo “Big Brother” já realizados na TV, as revistas de fofoca… A sociedade de hoje valoriza a publicização da vida privada e cultua as celebridades – a garotada apenas segue esse exemplo. Mesmo os jovens que sabem da dimensão pública da internet acabam se expondo para fazer igual à turma; na maior parte dos casos, há se arrependem depois. 
Amados irmãos. redes sociais são importantes? São, mas não são nossa total prioridade. Não são nosso alimento, e nem o o ar que respiramos. Antes devemos, meditar na lei de DEUS e em seus ensinamentos. Se tem algo na internet, que está desviando seu foco de Jesus Cristo, é melhor jogar o modem fora, do que ir com o computador completo para o inferno. Vale apenas de nossa consciência, tornar as redes sociais ferramentas boas ou más.

Fiquem com a paz do Senhor e que esta paz reine em nossos corações para todo o sempre.

Amém.


Sandreanny Crystine.



Um comentário:

❀¸¸.*♥*.¸¸.*☆ ❀
Não vai embora sem deixar seu comentário.
Sua opinião é muito importante para mim!♥
❀ ¸¸.*♥*.¸¸.*☆❀