Nossas escolhas dependem dos nossos atos: Capítulo 8


Capítulo 8

Tive um sonho tão bom... Estava em um campo de flores brancas, e Felipe estava lá. Ele pegava minha mão e a gente começava a dançar valsa. Depois o despertador tocou.

Acordei  alegre e bem cedo, mais cedo que o normal e meditei na Bíblia.

Abri o livro de Eclesiastes e comecei a lê-lo. Senti uma paz ...“Há tempo para tudo...” Será que eu estava no tempo de mim apaixonar?

Hoje era sexta, amanhã eu não veria o Felipe. Precisava  caprichar na make. Nada muito vulgar. Sombra rosa claro, um gloss nos lábios e um pouco de blush  para dar um ar de saúde. E pus lacinhos nos meus cabelos.

Tomei meu café, despedir dos meus pais. Júlia já havia saído para o trabalho. Ufa! Eu não teria que escutá-la como ontem, com aquela riminha sem graça “Clara tá namorando! Clara tá namorando! Clara tá namorando!” Ela me tirou do sério.

Passei na casa de Mila e bati na porta:

— Oi amiga. Nossa você tá chique!
— Que nada Mila, eu só fiquei com vontade de me arrumar, só isso...
— Ah tá. Sei...Ai por falar nisso, me conta tudo. Como foi ontem?
— Nada demais ... Felipe e eu só conversamos um pouco e depois tomamos sorvete.
— Então foi um encontro?
— Não foi um encontro! Affs! Você tá parecendo a Júlia agora! — Falei um pouco irritada
— Desculpa Clara não precisa se zangar.
— Tá. Desculpa também.

Eu não conseguia ficar de mau com ela.

Na sala de aula, Felipe ainda não havia chegado, mas, Shirley e suas seguidoras já estavam lá fofocando como sempre.  Shirley venho em minha direção, e falou:
— Não pense que vai conseguir tudo o que quer. A guerra só começou. — Desafiou Shirley
— Do que ela está falando?  Perguntou Mila
— Eu sei lá. Ela deve ser louca.

O primeiro horário era de matemática. Oh matéria detestável!
Depois do primeiro horário, Felipe chegou e sentou-se no lugar de sempre perto de mim.

— Bom dia, Clara.
— Bom dia, Felipe.

Por alguma razão, meu coração disparou. Ele sempre sentou perto de mim, porque só agora isso foi acontecer???

Era aula de química e Felipe estava super concentrado em todos os elementos da tabela periódica. Ele era tão inteligente... Porque eu estava tento esses pensamentos estranhos sobre ele?
Tocou o sinal. Acabou a aula. Felipe saiu da sala. Mila veio falar comigo, sobre um livro que ela pegou emprestado na biblioteca:

— “Para Sempre”?  Perguntei
— Nossa, o romance é super fofo. É sobre um casal....
— Não dá spoiler. Qualquer dias desses, eu leio esse livro tá?
— A história pode ser muito ''complexa'' pra você.  Debochou Mila.
— Tá me chamando de "loira burra"?  Rimos juntas.


— E a propósito, quem é seu parceiro do trabalho de espanhol?  Perguntei.
— Ah, sim. É Priscila. Priscila vem cá.  Chamou Mila.


Priscila estava sentada no fundo da sala. Tinha um cabelo castanho-escuro e usava rabo-de-cavalo com um laço rosa na cabeça.  Seus olhos eram verdes. Ela era mais alta que as garotas da idade dela, e mesmo assim, eu nunca havia reparado nela. Tentava me lembrar dela...:

— Priscila? Ah, sim. Lanchamos juntas ontem. Oi!  Falei
— Oi...! – Ela era alta, mas era muito tímida.
— Ei vamos lanchar juntas de novo?  Convidei
— Tá...tá bem! – Ela era muito tímida, mas, ao mesmo tempo fofa.
— E o Felipe? Qual canção vocês escolheram? — Perguntou Mila
— Ele só me deu bom dia. Nem reparou nos meus lacinhos de cabelo...
— Homens são assim mesmo amiga.  Disse Mila

Na hora do intervalo, fomos lanchar as três juntas. Priscila comprou um sanduíche vegetariano com suco de laranja e Mila comprou milk-shake de baunilha. Eu estava em dúvidas...

— Anda amiga. O intervalo tá acabando! – Apressava Mila
— Calma. Eu não estou com fome. Queria encontrar o Felipe para falar do trabalho. É pra terça que vem e eu não sei onde ele está.
— O trabalho... agora... será escrito. Não precisa... ser cantado. — Falou timidamente Priscila
— Menos mal, né amiga?!  Falou Mila
— Você tá procurando o Felipe? — Perguntou Otávio,  um dos meninos mais inteligentes da sala. Percebi que Priscila ficou corada quando olhou para Otávio.
— Estou sim. Sabe onde ele está?
— Está na biblioteca Clara.
— Obrigada Otávio. Meninas eu vou lá.

Andei bem depressa, ajeitei meus lacinhos e a minha saia abarrotada. Queria que Felipe dissesse que eu estava bonita. Novamente pensamentos estranhos...

Mas, ao entrar na biblioteca me deparei com uma cena que partiu meu coração. Shirley e Felipe estavam sentados juntos,  bem juntinho, e ela estava passando a mão em seus cabelos, ele estava deixando.

Não conseguir segurar minha angústia. Enquanto ele me ignorava, a Shirley ele tratava bem?

Sai correndo. Passei pelas meninas tão rápido, que nem ouvi o que elas me disseram.
Entrei no banheiro. Tranquei a porta. Só queria chorar em silêncio. Não queria que ninguém me visse... Por que meu coração doía tanto?



Comentários

  1. EHHHH personagem nova! A Pri parece ser fofa♥. (já to até intima dela rsrs)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela não é tão nova assim não Gabriely. Ela aparece no capítulo 5.

      Excluir
    2. É mesmo... Foi mau... Me empolguei :(

      Excluir
  2. San a história está ficando muito boa.
    Poste todo dia rsrsrs
    Beijos flor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ann Lee o desenrolar da história terá mais surpresas...
      Não dar para postar todos os dias linda. Por mais que eu queira.
      Tenho um bebezinho para cuidar.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas