quinta-feira, 12 de março de 2015

Nossas escolhas dependem dos nossos atos: Capítulo 15

Ei galerinha amada de Cristo! Tudo bem? Aqui é San, postando outro capítulo. Sabe, naquele anterior, o Felipe estava muito estranho e foi muito arrogante com a Clara, e alguns leitores não gostaram da atitude estranha dele. Agora ele vai ter mais uma chance para se redimir com Clara... Vamos acompanhar? 
Capítulo 15

♥ Continuação do capítulo anterior...

Fui para a cama mais cedo. Júlia até me convidou para assistir um filme e comer pipoca, mas, como minha cabeça estava doendo, resolvi dormir mais cedo. Acabei desabando no choro...

Tive um sonho mega estranho... Felipe estava em um jardim com rosas vermelhas, me esperando. Sentia que aquele era o momento para confessar meus sentimentos. Quando terminei minha confissão, Felipe sorria sarcasticamente, e dizia: "Você acha que eu iria amar uma menina tola e chorona como você! NUNCA prefiro meninas ousadas como a Shirley. E a propósito: eu não te amo!".  Acordei chorando e gritando. Júlia veio até meu quarto:
— Tá tudo bem maninha?
— Júlia, eu sei que a gente não se dar muito bem, mas, eu preciso desabafar...
— Fala Clara, eu to aqui. Prometo que não vou fazer nenhuma gracinha!
— Júlia.... Eu acho que amo o Felipe.
— Eu sabia! Por isso que você trouxe ele aqui em casa! Tão namorando né?!
— Que namorando o que? Ele não gosta de mim! Me trata mau, com frieza, com desprezo. O que eu fiz para ele??
— Ai maninha, se ele é assim, então melhor se afastar.
— Mas, eu o amo Júlia!!!- E começo a chorar de novo. Júlia me abraça. Prometir a mim mesma que pararia de ser chorona, que pararia de ser fraca... Mas, não consigo.
— Eu to aqui fofa! To aqui do seu lado. Ai, ai, o amor é uma dor!

Chorei tanto, que acabei dormindo novamente. Júlia podia ser chata as vezes, mas quando podia, era uma boa irmã e amiga.

Já é domingo de manhã. Hora de ir para a EBD. Não to com nenhuma vontade de ir. Digo para Júlia ir sem mim. Ela entende, afinal, conversamos na noite passada.
Fico até mais tarde na cama. Estou realmente cansada....

De repente, alguém pula na minha cama.
— Ah não mocinha já não basta não ter me respondido no Face?  E nem foi para a EBD! Agora vai dormir até tarde? - Tiro o endredom da minha cabeça e vejo duas figuras conhecidas.
— Mila, Priscila! O que fazem aqui?  Perguntei surpresa
— Ora, viemos te dar um ar de alegria.  Falou Mila ansiosa
— Júlia nos contou...o que aconteceu. — Falou calmamente Priscila. "Júlia sua linguaruda" pensei
— A gente tava pensando em te levar para o passear fazer umas compras, fofocar... Se desligar um pouco do Felipe né?!
— Mas, Mila...  Tentei falar
— Nada de "mas, Mila". Você vai com a gente, então trata de colocar uma roupa bem bonita. Nós vamos ao parque de diversões.
— Parque é?  Perguntei incrédula
— Sim, parque sim! Você anda muito tristezinha amiga. Precisa sorrir mais. Vamos nos arrumar? Olha eu trouxe até minha câmera para a gente tirar umas fotos, colocar no Insta? Que tal?
— Ok, me convenceu! Agora deixa eu me aprontar!!!

Mandei elas esperarem fora do quarto. Vesti uma camisa bem simples, preta, ganhei da minha tia no meu último aniversário. Coloquei uma calça jeans e calcei um tênis all-star. Não coloquei pulseiras, nem colares e nem make no meu rosto. Estava simples. Mila desaprovou meu visual, mas, não falou nada, pois ela entendia como eu estava. Priscila sorriu para mim e disse que ia ser muito divertido. Gostava do jeito tranquilo da Pri. Avisei a Júlia que estávamos saindo, e ela estava na sala conversando com as senhoras da igreja e deu permissão para nós. Disse que não ia demorar muito. Parece que ela já sabia que eu ia sair...

Pegamos um ônibus, mega lotado para chegar no parque, que ficava do outro lado da cidade. Não conseguia parar de pensar no Felipe. "Se distraia Clara, por favor!" Ordenava minha mente. Quando chegamos lá, havia somente brinquedos radicais. Fiquei apavorada só de ver o pessoal gritando no Sky Tower:

— Mila você pirou! Esses brinquedos são muito perigosos!
— Eu disse que a gente ia se divertir né?! — Mila falava com um sorrisinho no rosto
— Divertir? Eu vou é morrer de tanto gritar nesses brinquedos!
— Ah, deixa disso! Vamos Priscila!  Falou Mila.
— Acho que eu vou comer algodão-doce.  Falou Priscila.
— Também vou com você! Eu disse.
— Suas medrosas. Mais pensando bem, me bateu uma fome. Não é bom brincar de barriga vazia... Vou comer um cachorro-quente. — Disse Mila.
— Vamos fazer o seguinte. Vamos brincar só nos mais tranquilos tá?  Sugeri.
— Tá sua estraga prazeres.  Disse Mila com brincadeira.
— Concordo! — Falou Pri.

A tarde foi realmente muito divertida. Mila não mentiu para mim quando disse que eu ia me divertir muito. Brincamos muito. Fomos na roda-gigante, no carrossel, na montanha-russa, atiramos bolinhas para derrubar o moço na piscina e assim ganhar algum prêmio... Não ganhamos nada, mas, foi divertido! Tiramos fotos perto de cada brinquedo fazendo careta. A tarde passou rápido.

Até que...

— Nossa Mila, eu não me divertia assim há tempos.  Falei sorrindo.
— Eu também... gostei muito.  Disse a Pri.
— E eu sou garota de mentir. hehehe. Eu disse que vocês iam gostar. Só que eu acho que a gente devia ter feito compras também.
— Mila!  Falei
— Que foi? hehehe. Ah, Clara, não olhe agora, mas, o Felipe está bem ali. Encostado no poste.
— Não brinca comigo Mila.  Virei lentamente e Felipe, em carne e osso, estava no parque, olhando para mim.
— Amiga ele tá vindo pra cá!  Alertou Mila
— E agora?  Perguntou Priscila

Felipe veio em nossa direção. Eu não me virei para falar com ele. Estava magoada.
— Posso falar com você Clara?  Falou uma voz atrás de mim.
— Eh.. acho que vamos para a lanchonete. Bateu uma fome. Vamos comigo Pri?
Vamos!  E as duas foram me deixando sozinha.

Me viro para Felipe:
— Está me perseguindo?  Falei em um tom desafiador.
 Por incrível que pareça não! Minha tia trabalha aqui. Na barraca da Maçã do Amor. Só estou dando uma mãozinha para ela.
— Ah.. Felipe é um bom samaritano afinal! - Debochei
— Não entendi.
— Felipe... Eu... Er... Me desculpe. Não estou com cabeça para conversar... Já vou indo.
— Espere Clara.  Ele pega na minha mão para eu não ir, e isso fez com que todos os sentimentos por ele, desencadeasse.  Espere por favor. Tenho muito a falar com você.
— É ? Sobre o quê? — Falei, novamente, em tom de sarcasmo.
— Vamos nos sentar naquele banco. Tenho muito a falar com você...

Nos sentamos no banco. Havia um casal de namorados se pegando perto da gente, e Felipe e eu fomos para outro banco. Felipe senta perto de mim. Passa as mãos na cabeça, igual como fez na minha casa. Parecia preocupado, não sabia como começar.

— Olha Felipe, não precisa fazer isso!
— Preciso sim Clara. Preciso! Sei que não tenho sido um bom amigo, e te trato mal, e mereço ser castigado por isso.  Estava começando a sentir pena dele.
— Felipe que isso, eu também não tenho sido lá essas amigas com você.
— Clara, eu sou um idiota. Eu me fechei tanto das pessoas, que nem ao menos sei como te tratar. Você é uma boa amiga, sempre me escutando, aconselhando... E eu, simplesmente jogo toda a minha raiva em cima de você!
— Felipe, é sério! Não precisa fazer isso...
— Preciso sim! Quero ser um bom amigo para você! Ontem fiquei com um medo imenso de perder sua amizade!
— Felipe...
— Clara, por favor, me perdoa?

A surpresa toma conta de mim...
Felipe está me pedindo perdão pelas suas atitudes?
O que eu faço??

♥Continua....

PRÓXIMO CAPÍTULO


8 comentários:

  1. Oh Aleluia! Finalmente Felipe pediu perdão!!! Aceita Clara pelo amor de Deus. É de coração flor! ♥
    Perdoa, perdoa, perdoa! ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. \(°o°)/ Finalmente kkk. Gente que muda o humor cansa né?! Espero que agora ele mude para melhor♥
      Beijokas

      Excluir
  2. Esse deve ter sido um dia mega divertido para as meninas. A Clara tava precisando! Adorei a atitude do Felipe! Reconheceu o erro dele ^^, muito fofo. Espero que a Clara o perdoe!♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho que ela tava precisando desse dia com as amigas. Ele teve uma atitude nobre ao pedir perdão... Espero que a Clara perdoe também...
      Beijokas♥

      Excluir
  3. Tô morrendo de inveja dela !
    Aff, a séculos que eu não vou em um parque !
    Enfim, voltando ao assunto ...
    Perdoa menina !
    Mas se ele começar de novo ...
    Perdoa outra vez
    eu ia falar outra coisa mas temos que perdoar pra caramba né...
    Filosofia de Jesus!
    Mas Felipe que não se aproveite disso !
    kk, eu ri muito na parte do bom samaritano.
    Beijos ...

    agarotaperfeita2.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi amiga, também fiquei com um pouco de inveja da Clara. Ainda não fui a nenhum parque. Também acho que ela deve perdoar.. Como disse Jesus, não perdoar somente uma mas 70x7. Se Deus quiser, tudo vai correr bem para esse quase "casal". kkkk
      Beijokas♥

      Excluir
  4. Ela ira perdoar porque gosta dele. Esses dois são bem enrolados, mas deixa ir seguindo a historia. Imagino que vão acontecer varias coisas ainda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho que ela vai perdoar. Verdade, eles são muito confusos kkk
      Mas, vai dar tudo certo♥
      Não deixe de acompanhar o blog!

      Excluir

❀¸¸.*♥*.¸¸.*☆ ❀
Não vai embora sem deixar seu comentário.
Sua opinião é muito importante para mim!♥
❀ ¸¸.*♥*.¸¸.*☆❀