quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Nossas escolhas dependem dos nossos atos: Capítulo 25

Ei amados! Mais um capítulo para vocês! Estarei respondendo algumas dúvidas no final do capítulo. Boa leitura! (obs: Não tive como fazer o desenho da capa... Sorry  ) 
Capítulo 25

Queria poder passar o dia inteiro na cama. Meu corpo todo está doído. Deve ter sido por causa das brincadeiras exaustivas do Andrezinho. Nossa! Que canseira aquele menino me deu. Ainda bem que o Felipe me ajudou. Esses dias ele estava um doce comigo. E eu estou adorando. Não posso faltar aula essa semana. Já começou a semana de provas, ou como costuma dizer, "A Infernal Semana de Provas". Hoje seriam as matérias mais fáceis, como Arte e Geografia. Conversei demais com a Mila ontem por mensagens no WhatsApp. Acho que isso explica o ardor dos meus olhos.

Lentamente olho para o visor do meu celular. Meus olhos ainda se negam a abrir. Tomo um espanto quando vejo as horas: 7:30h.

7:30h? Isso significa que estou atrasada pra dedéu! Cacetada! Dormi demais. E esse bendito celular não tocou o despertador. Pulo da cama que nem uma doida e visto meu uniforme escolar, uma camiseta branca com o brasão da escola e um laço vermelho, uma saia azul acima dos joelhos, meias brancas e minha sapatinha preta. Me sentir indo para a guerra. Se bem que, ir pra escola e ter que enfrentar a Shirley já era um campo de batalha. Visto meu uniforme, escovo meus dentes. Nem penteio os cabelos. Desço as escadas desesperada. Vou cobrar a mamãe. Porquê ela não me acordou? Assim que chego na cozinha, escuto os meus pais conversarem. Não era nada bom:

— Como assim César? Vender o carro? As coisas estão mal assim?
— O que você quer que eu faça, Luíza? O meu trabalho não é suficiente. O seu, muito menos,  e o que a Júlia ganha, ela gasta com ela. As dívidas começaram desde que reformei a igreja. Agora tenho que pagar tudo de volta!
— Calma meu amor. A gente vai pensar em alguma coisa...
— Não conte nada para as meninas Luíza. Elas vão pensar que eu sou um pai fraco e sem fé.
— Prometo não contar César. Prometo.

A situação na minha casa não estava boa. Meu pai gastara o último centavo reformando a igreja. Quando viu que não era suficiente, ele pediu dinheiro ao banco para continuar a reforma. Agora o banco queria o dinheiro de volta, ou senão, meu pai poderia perder o carro... Pior: a gente poderia perder até a casa! Apareço devagarinho na cozinha. Assim que meus pais me veem, mudam de assunto. Pego uma maçã e digo para eles que estou muito atrasada. Minha mãe tenta falar alguma coisa para mim, mas, já estou muito longe para escutar.

Caminho depressa. A escola não ficava tão longe. Apenas alguns quilômetros. Ando tão rápido que acabo sem querer, chutando uma pedra. Ai, aquilo doeu. Mesmo eu estando de sapatilha, sinto a dor que a pedra me causou como se eu estivesse descalça. Não tenho tempo para ver se meu pé ficou roxo. Tenho que ir para a escola!!!



Para minha decepção, não houve aula. Segundo o porteiro, era reunião dos professores sobre planejamento das provas. AAAHHHHHH! E eu acordei que nem uma maluca, não penteei meus cabelos, nem tomei café e de quebra, ainda machuquei meu pé, tropeçando em uma pedra! Que raiva! Se pelo menos uma alma caridosa tivesse me avisado... Bom, ainda está cedo para voltar para casa... Vou andar por aí. Quer saber? Vou passear por aí. Decidi: vou arrumar um emprego! Meus pais estavam falando algo que me deixou preocupada! Não quero perder nossa casinha, não!


Ando feito uma condenada, até que vejo um aviso em uma parede: 

"Precisa-se de funcionárias!

Amém Senhor! Corro para ver de mais perto. Vai que aquele aviso era uma miragem
Era a sorveteria do Senhor Garcia. A mesma que Felipe, me levara para tomar sorvete. Foi naquele mesmo lugar que ele fizera revelações da sua vida para mim. Pego o aviso que está no vidro da janela e entro. Lá dentro, o Senhor Garcia disse que estava contratando novas garçonetes. Ele disse que as mulheres eram mais gentis. Porém, ele diz que meus pais precisam assinar o contrato, já que eu era menor de idade. Levo a cláusula para casa.

Poxa, tava tão animada para ajudar meus pais e agora teria que pedir permissão para poder trabalhar. É mole? 
Em casa, subo as escadas de fininho. Minha mãe estava na cozinha. Suponho que meu pai tenha saído. Entro no meu quarto. Ligo o computador. Queria falar com Mila e do porquê ela não ter me avisado sobre a escola.

Mila: Desculpa amiga, estava no hospital, visitando a Rosane.
Clara: É mesmo! Prometi que visitaria ela!
Mila: Vc vem?
Clara: Lógico né boba? Só vou trocar de roupa.

Troco de roupa. Visto uma t-shirt azul-bebê com uma estampa de Minnie e uma calça jeans preta. Olho para o relógio. 10:56h.  Aviso minha mãe que estava lavando louça, que iria visitar uma amiga no hospital. Coloco meus fones de ouvido. Seria uma longa viagem de ônibus.

Continua...












*Eita que o capítulo ficou curtinho... Perdão pessoal!

Pessoal, não é mais segredo que estou fazendo um livro no Wattpad.Então, aqui vai alguns tira-dúvidas: 
A WebSérie vai continuar? Sim.
 A WebSérie será mudada para o Wattpad? Não! Mais porque San? Porque eu comecei ela aqui. Ela pertence ao blog. Se eu mudar ela pra lá, ficará meio estranho. 
Como faço para ler o livro? É fazer login no Wattpad pelo Face ou pelo G+ para ler toda a estória. (meu perfil é San Crys @SanCrys )
Deixem seus comentários por lá. Vou adorar lê-los.


Beijos

6 comentários:

  1. Aiin, não !
    Capítulo tão emocionante mas tão curto !
    Nossa, melhoras para a família da Clara , viu .
    Meu pai é pastor e está fazendo a mesma coisa que o pai dela !
    Tomara que a situação não se repita !
    Beijos, San !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kelly,
      Pois é ficou curtinho. Eu tava sem paciência rsrs.
      Tomara que tudo se resolve tbm agora que a Clara tomou uma atitude.
      Beijos linda

      Excluir
  2. Senti falta do felipe nesse capitulo. Acho que esse trabalho veio em boa hora para a Clara né..
    Tomara que ela consiga o job.

    Que Deus abençoe você e te inspire mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felipe vai ficar ausente por uns capítulos. Ele está-- He he surpresa!
      Tomara que a Clara consiga, ela quer muito ajudar os pais dela ^^^
      Beijos

      Excluir
    2. Ele está o que? KKk criando coragem para pedir a Clara em namoro?? kkkkk

      Excluir

❀¸¸.*♥*.¸¸.*☆ ❀
Não vai embora sem deixar seu comentário.
Sua opinião é muito importante para mim!♥
❀ ¸¸.*♥*.¸¸.*☆❀